EADes

Hoje você não acumula conteúdos, você adquire repertório

By Eliana Mara Chiossi

Quero falar sobre a diferença entre conteúdo e repertório. Venho formulando essa ideia, que não é original, mas que exponho aqui do modo como venho pensando. Até o advento da internet e junto com ele, a velocidade e globalização das trocas de informações, os conteúdos eram contidos em espécies de vasos. Estes vasos guardavam os conteúdos com muita segurança, com muita reserva para acessá-los era necessário ter permissões e certos títulos de escolarização superior.
Como exemplos destes vasos posso citar as imensas bibliotecas, muitas vezes semelhantes a labirintos, os livros com linguagem inacessível, os grandes clássicos, alguns, ainda que necessários para a formação humanística, com linguagem inacessível, certas palestras e aulas aborrecidas e enigmáticas e os cérebros dos professores, de onde, esperava-se, sairia uma substância chamada conhecimento que de alguma forma seria “transmitida” para o cérebro do aluno. Os alunos que não aprendiam eram incapazes portanto de retirar destes vasos o conhecimento.
Chega o computador. Os conhecimentos chegam em outros formatos. A noção de tempo e espaço vira outra. As pessoas estão longe e perto ao mesmo tempo. A geografia imaginária se transforma em ferramenta diária. E de todas as fontes possíveis, das formas mais diversas, nas plataformas e mídias mais diversas, o conhecimento vai se transformando em algo novo. Este algo novo é o que eu chamo de repertório.
Seu repertório não é ditado pelas ordens da escola nem do professor. Ele é o mapa movente e constantemente reformulado do caminho das suas andanças pelas ideias que passam no mar incessante e veloz da Internet, mundo no qual estamos completamente imersos, mesmo quando dizemos que não.
Os vídeos que você vê, as músicas que ouve enquanto digita um texto, as fotografias que seleciona, as redes sociais onde aprende sobre outras pessoas e outras culturas, os artigos pequenos e de linguagem que te atraem e que você lê e guarda nos seus arquivos, as palestras filmadas que você assiste on-line, tudo isso é a escola que você monta pra você. É o seu repertório. Mas pode ser compartilhado entre seus amigos. Evidentemente pode ser compartilhado, em parceria, com um professor visionário e apaixonado pelo seu saber, que vibre em ver o teu conhecimento chegando, aflorando. Que seja, como aquele que Robin Williams encarnou no filme Sociedade dos Poetas Mortos, um professor que queira ver seu diamante, ousado e vibrante, brilhar.

Contato com a autora: desbloqueiodapalavra@gmail.com

Texto originalmente publicado no Jornal Floresta (www.jornalfloresta.com.br), Outubro 2014, edição 117.

8 de dezembro de 2014

0Respostas em Hoje você não acumula conteúdos, você adquire repertório"

Deixe sua mensagem

    Av. Montenegro, 13 sala 404 Petrópolis - Porto Alegre/RS CEP:90460-160